MIM - Mostra Internacional de Maringá

Atrações internacionais A abertura da MIM fica por conta do grupo argentino Compañia Internacional de Comediantes Sin Pulgares, com o espetáculo “Rescate Emotivo (No Pasa Res)”. O monólogo de Walter Velázquez narra a história de Don Carlos Calostro Meconio, clown octagenário de Velázquez. Meconio foi um famoso cantor de tangos em sua juventude, que agora cria planos para fugir de sua casa de repouso para voltar aos palcos. Utilizando o humor e interações com a plateia, o espetáculo busca também trazer uma reflexão sobre o tratamento que a sociedade dispensa aos idosos. A apresentação acontece no Teatro Marista, no dia primeiro de outubro, às 20 horas. De Madrid vem “Vacío”, monólogo escrito e dirigido por José Sanchís Sinisterra. Em “Vacío”, o ator Mario Vedoya explora o espaço cênico, o corpo do ator e elementos como o silêncio e escuridão. Argentino radicado na Espanha, Vedoya tem uma carreira de mais de quarenta anos como ator, diretor e pedagogo teatral. A peça é a atração do dia 8 (quinta-feira) na Casa de Cultura Alcídio Regini. Encerrando a Mostra no dia 10 (sábado), a Dromocósmicas Teatro Itinerante apresenta “Vagor & Bellavita”. O duo, formado pelo brasileiro Byron Skouris e pela italiana Camilla Bombardini, faz uma homenagem aos palhaços e aos “vagabundos” do cinema mudo, representados nas figuras dos errantes Vagor e Bellavita. O espetáculo será apresentado ao ar livre, na Praça Profª Nadir Aparecida Cancian (Praça do Teatro Barracão). Atrações nacionais A Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz (Porto Alegre/RS) e o coletivo teatral Os Crespos (São Paulo/SP) marcam presença na MIM. A primeira apresentação da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz será na sexta-feira (2), com a performance “Onde? Ação nº2”, que acontecerá na Praça Napoleão Moreira da Silva, às 15 horas. No sábado (3), às 19h30, no Teatro Barracão, será exibido o filme “Viúvas – Performance sobre a ausência”, que mostra a encenação homônima realizada na Ilha do Presídio, sobre mulheres que lutam pelo direito de saber onde estão os homens que desapareceram ou foram mortos pela ditadura militar. Em seguida, haverá mesa-redonda com Alexandre Villibor Flory (DTL-UEM) e Tânia Farias, da Ói Nóis Aqui Traveiz. No domingo (4), a desmontagem “Evocando os mortos – Poéticas da experiência”, concepção da atriz Tânia Farias, apresenta os processos de criação de diferentes personagens, criadas entre 1999 e 2011. A desmontagem começa às 20h30, no Teatro Barracão e a recomendação etária é 16 anos. A Mostra de Teatro Contemporâneo de Maringá ganha proporções internacionais e muda seu formato para se tornar a Mostra Internacional de Maringá - MIM. No ano de 2015 tem início no dia 01 de outubro e se estenderá até o dia 10. Atrações Internacionais No dia 7 de outubro, o espetáculo “Cartas a Madame Satã ou Me desespero sem notícias suas” será apresentado no Teatro Barracão, às 20 horas. Na peça do coletivo teatral Os Crespos , um jovem negro apaixonado se corresponde com a figura mítica de Madame Satã através de fragmentos de histórias, cartas, trajetórias e casos de amor.